20 de julho de 2012

Resenha de "Pode Beijar a Noiva" de Patricia Cabot

Atenção! Essa resenha contém spoilers.


- O senhor tem de pôr fim nisso! - ela insistiu. - Por acaso não acha que já houve violência e derramamento de sangue suficientes em Faires? Se o senhor não fizer nada, eles se matarão, exatamente como o senhor O'Malley matou meu marido!
- Se eu não fizer nada? - O juiz tirou o cachimbo da boca, afastou os olhos dos lutadores e analisou Emma com perplexidade. - Parece-me que a única pessoa que pode interromper a disputa é a senhora, minha cara.
-Eu? - Foi a vez de Emma não entender. - Como eu posso acabar com o desentendimento?
- Casando-se com um deles, é evidente - o juiz declarou com calma.

Embora o livro seja assinado como Patricia, foi a Meg diva Cabot quem escreveu lá no comecinho de sua carreira como escritora e, a cada livro que passa, eu me apaixono cada vez mais pelas suas obras.

Um pouco da história acontece em Londres e o outro pouco em Faires em meados em 1832. Uma mulher chamada Emma, ganha, com o assassinato de seu marido, 10 mil libras do assassino, porém esse valor só lhe será concedido depois que ela se casar novamente. Com isso, muitos homens começam a se interessar por ela e iniciam a disputa pelo seu dinheiro coração, mas tudo começa a mudar realmente com a vinda do primo do se falecido marido, que viajou a Faires somente para pegar o corpo de Stuart e acaba prolongando sua estada.

Não há palavras para descrever o quão gostosa é a narrativa da Patricia/Meg. Ela escreve de uma maneira que consegue te prender no livro, de maneira positiva, da primeira até a última página, apresentando uma riqueza de detalhes, de um modo que você parece estar vivendo aquela cena. O primeiro livro que eu havia lido da autora, era infanto-juvenil, então fiquei meio com o pé atrás de comprar pois achei que não ia ser tão bom quando, mas resolvi dar uma chance. Tudo o que eu conseguiu concluir com a obra foi que ela descobriu sua vocação, pois seja para adulto, seja para jovens, a qualidade do livro é a mesma. A sinopse que vem atrás do livro é bem reveladora, o que não foi uma coisa muito boa, porque quando eu fui ler, já sabia praticamente todinha a história.

Se você quer um personagem que te faça sentir muitas coisas por ele durante o livro, é o lorde MacCreigh. No começo você fica tranquilo com ele, mas aí a história vai desenrolando, até que ocorre um fato que te faz sentir raiva dele no livro inteiro. Então no final, você sente dó. Fora que na minha cabeça ele parecia ter uma aparência ao estilo Conde Drácula e eu imagino a casa dele como aquelas casas de Halloween, com castiçais e tudo mais. Eu acho que eu sou louca. Voltando ao assunto, mais ou menos no meio do livro tem um menino chamado Fergus, que é uma gracinha. Ele era uma criança e falou para o James conquistar a Emma se a quisesse como esposa de verdade. Que criança fala isso?

O James é bem fofo. E sexy, lindo e querido também. Impossível não ter uma quedinha por ele, mesmo que ele dê raiva algumas vezes. As partes que eu gostei foram as das hora h. Não por serem de sexo, mas por terem acontecido de uma maneira natural, espontânea e inesperada, o que eu acho bonito, porque o mundo em que vivemos hoje, tudo acontece de uma maneira muito vulgar. Não vejo a hora de ler outro livro da Patricia Cabot!

14 comentários:

  1. Ainda não li nenhum livro em que a Meg tenha assinado como Patricia Cabot... Enfim, acho que já está na hora, né? :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foram só três que ela escreveu como Patricia, então acho que não é um problema tão grave hihi :3

      Excluir
  2. Não sei por que, mas nunca me senti empolgada pra ler nada da Patricia, ainda que adore a Meg!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah eu amei. Você não deve gostar muito de romances né HAHAHA

      Excluir
  3. também não li nada ainda da meg como patricia, mas a cada dia minha vontade aumenta!
    esse livro parece uma delícia!

    beijos
    http://rascunhoseborroes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei o livro, sério. É muito bom mesmo!
      Beijos

      Excluir
  4. quero muito ler os livros da meg como patricia =)
    são tão mais adultos qt parecem?
    beijos
    http://rascunhoseborroes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando você tá lendo dá pra ver que ele é mais direcionado pro público adulto, mas não que não seja recomendado para jovens, entende? Eu acho que agrada aos dois públicos.
      Beijos!

      Excluir
  5. Estou ansiosa para ler algo a Cabot, tanto quando Meg como Patrícia, ainda não conhecia esse livro, não sou muito ligada nos livros dela com codinome, haha. Mas gostei da história, a resenha me instigou bastante.

    Beijos
    http://secretsentreamigas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi amada!
    Eu fiquei bem interessada pelo livro, parece super bom mesmo, e tua resenha ficou show!!
    Assim que puder leio!!!

    Um beijão
    Lara - Magia Literária

    ResponderExcluir
  7. Oi flor, recebi o seu recadinho no skoob e achei o seu blog uma graça! Parabéns ^^
    Não li a sua resenha porque não quero spoilers, pretendo ler todos os livros da Meg algum dia :D

    Beijos
    Geê - almaleitora.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Amo tudo que já li da Meg, não tem nenhum livro dela que tenha achado ruim ou me arrependido de ler, sabe? Mas nunca li nenhum dos romances assinados como Patricia Cabot. Sua resenha só confirma o que eu ja tinha ouvido falar: os romances de época dela são muito bons! Estou com ainda mais vontade de ler algum desses.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Vi seu recado no Skoob e aqui estou! ;)
    Acredita q eu nunca li nada da Meg???
    Mas eu quero muito ler! Todo mundo só tem elogios para a autora e está me deixando super curiosa *-*
    Gostei bastante da sua resenha, achei a história bem interessante ;)

    Essa é minha primeira vez no blog, adorei e Já tó seguindo ;)
    Se quiser passar no meu, seguir e comentar tbm eu vou amar!

    http://falleninme.blogspot.com/
    -PatyScarcella

    ResponderExcluir
  10. Olá, tenho muitas vontades de ler os livros assinados pelo pseudônimo da Meg Cabot. Ainda não li nenhum livro dela própria nem de nenhum pseudônimo dela.
    Parabens pela resenha, adorei o blog também
    Bjs
    Jayme - www.livrosnapipoca.blogspot.com

    ResponderExcluir